Você está aqui: Página Inicial » Gramática » Morfologia » O modo subjuntivo e imperativo das formas verbais

Morfologia

Texto:
por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

O modo subjuntivo e imperativo das formas verbais








Estudos recentes permitiram-nos conhecer acerca das flexões verbais. De modo enfático, estes, por sua vez, ressaltaram as características inerentes ao modo indicativo, seguidas de seus respectivos tempos verbais.

Por meio do artigo ora em questão, constataremos, especificamente, alguns traços os quais demarcam os modos subjuntivo e imperativo, tendo em vista o verbo “cantar”. Assim sendo, vejamos:

Como já sabido, o modo subjuntivo denota uma probabilidade em relação ao fato verbal. Ele, semelhantemente ao modo indicativo, constitui-se do tempo presente, pretérito imperfeito e futuro.


Modo imperativo

Revela-se por exprimir uma ordem, um pedido e até mesmo uma súplica.


Tais conjugações se adaptam aos verbos referentes à primeira conjugação (tendo como exemplo o verbo em referência). Contudo, há que se mencionar que mudanças ocorrem, levando-se em conta a segunda e a terceira conjugação. De modo a constatá-las, citaremos o caso dos verbos vender e partir: