Você está aqui: Página Inicial » Gramática » Sintaxe » Predicativo do objeto

Sintaxe

Texto:
por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Predicativo do objeto








O predicativo do objeto representa o termo que complementa o objeto direto ou indireto, atribuindo-lhes uma característica
O predicativo do objeto representa o termo que complementa o objeto direto ou indireto, atribuindo-lhes uma característica

Predicativo do objeto... Teria esse assunto certa semelhança com o predicativo do sujeito, em se tratando das funções?

No intuito de checarmos tal questionamento, analisemos, primeiramente, o enunciado que segue:

A vitória tornou eleito o vereador.

Façamos, pois, a análise sintática:

SUJEITO = A vitória
PREDICADO = tornou eleito o vereador
OBJETO DIRETO = o vereador;
PREDICATIVO DO OBJETO DIRETO = eleito.

Conforme o resultado, não há dúvida: o predicativo do objeto, tal qual o predicativo do sujeito, confere uma característica, uma qualidade ao termo a que se refere. Portanto, “eleito”, o qual pertence à classe dos adjetivos (por representar uma qualidade), se caracteriza como o predicativo do objeto da oração em estudo.

Pois bem, para que fique ainda mais claro para nós, atentemo-nos a alguns aspectos, considerados básicos:

* De modo a facilitar a identificação do predicativo do objeto, o recomendável é desdobrar a oração, acrescentando-lhe um verbo de ligação, cuja função específica é relacionar o predicativo ao nome. Dessa forma, subsidiando-nos ao exemplo anterior, temos que o verbo tornar se classifica como transitivo, contudo, em decorrência de representar uma ideia relativa a "fazer ficar",  atua, também, como se fosse um verbo de ligação . Nesse sentido, tal oração uma vez desdobrada, obteríamos
como resultado:

A vitória fez o verador ficar eleito.  

* A formação do predicativo do objeto se dá por um adjetivo ou por um substantivo, assim como no exemplo:

Elegeram Pedro vereador.

Elegeram quem? Pedro
Vereador, que é um substantivo, caracteriza-se como o predicativo do objeto.

Percebemos que em todos os exemplos o predicativo do objeto se deu com verbos transitivos diretos. Contudo, alguns gramáticos consideram que tal ocorrência também se manifesta com verbos transitivos indiretos, como é o caso de “crer”, “nomear”, “eleger”, “julgar” e “estimar”. Ainda assim, de um modo geral, podemos notar a prevalência somente com o verbo “chamar”, no sentido de atribuir um nome a. Vejamos um exemplo:

Chamavam-lhe traidor, em virtude dos atos que cometera.

Chamavam a quem de traidor? A ele.
Traidor, portanto, representa uma característica que se atribui ao objeto indireto – a ele.