Você está aqui: Página Inicial » Redação » Construção Textual » Organização sintática

Construção Textual

Texto:
por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Organização sintática








A organização sintática resulta da habilidade em saber articular as partes de um enunciado, tornando-o claro e preciso
A organização sintática resulta da habilidade em saber articular as partes de um enunciado, tornando-o claro e preciso

“Habilidade” resume todos os requisitos dos quais devemos dispor quando o assunto diz respeito à produção textual. De forma indiscutível, em se tratando da modalidade escrita da linguagem, tal pressuposto parece “soar” ainda com mais intensidade. Dada essa importância, iremos tratar acerca de um deles, ora demarcado pela organização sintática.

Tal fator, por sua vez, parece demonstrar seu aspecto valorativo não somente no que tange à escrita, acima de tudo, mas também no que diz respeito à modalidade oral. Dessa forma, no intuito de exemplificarmos o que estamos afirmando, analisemos a assertiva expressa a seguir:

Imagine que você tenha domínio das regras ortográficas, utilizando-as de forma adequada sempre que necessário. Entretanto, mostra-se inábil no sentido de organizar seu pensamento e expor suas ideias de forma clara e precisa, não importando qual seja a circunstância comunicativa (oralidade...escrita, enfim). Tal fato, com certeza, o impedirá de estabelecer uma relação concreta com seus interlocutores, haja vista que a comunicação se manifestará de forma truncada, incompreensível até.

Chegamos enfim ao ponto central de nossa discussão: pelo que se define a organização sintática?

Em termos mais claros, ela se define pela sua habilidade de colocar cada “coisa” no seu devido lugar. Perceba este exemplo:

Esforçou ocupar cargo tal se bastante para.

O que fazer diante desse emaranhado de palavras desconexas? Coloquemos, portanto, nossa habilidade em ação, no sentido de reorganizar as ideias:

Esforçou-se bastante para ocupar tal cargo.

Temos um período composto, formado por duas orações, no qual os termos que o compõe se encontram devidamente distribuídos – o que resulta numa mensagem perfeitamente compreensível.

Isso é organização sintática, ou seja, a habilidade da qual o emissor dispõe (ou pelo menos deverá dispor) em saber articular as partes de um enunciado, de modo a torná-lo claro para o leitor.