Você está aqui: Página Inicial » Redação » Texto » Textos de divulgação científica

Texto

Texto:
por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Textos de divulgação científica








Ao estabelecermos contato com o termo ora representado pelo adjetivo “científico”, situamo-nos no campo relacionado à ciência. E, como tal, foi tida por muito tempo como algo característico de uma verdade absoluta, isentando-se de possíveis questionamentos. A verdade é que, com o passar do tempo, o dinamismo que envolve a sociedade como um todo parece ter atingido até mesmo esta área de conhecimento, ou seja, a verdade de hoje pode não ser a mesma de amanhã. Tal posicionamento comprova o considerável avanço do qual compartilhamos atualmente.

Para que o leitor possa se interagir com este avanço, há uma modalidade textual ora representativa dos mais diversos gêneros atuantes – os chamados textos de divulgação científica. Sua finalidade discursiva pauta-se pela divulgação de conhecimentos acerca do saber científico, assemelhando-se, portanto, com os demais gêneros circundantes no meio educacional como um todo, entre eles, textos didáticos e verbetes de enciclopédias.

Mediante tal pressuposto, já temos a ideia do caráter condizente à linguagem, uma vez que esta se perfaz de características marcantes – a objetividade, isentando-se de traços pessoais por parte do emissor, como também por obedecer ao padrão formal da língua. Outro aspecto passível de destaque é o fato de que no texto científico, às vezes, temos a oportunidade de nos deparar com determinadas terminologias e conceitos próprios da área científica a que eles se referem.

Veiculados por diversos meios de comunicação, seja em jornais, revistas, livros ou meio eletrônico, compartilham-se com uma gama de interlocutores. Razão esta que incide na forma como se estruturam, não seguindo um padrão rígido, uma vez que este se interliga a vários fatores, tais como: assunto, público-alvo, emissor, momento histórico, dentre outros.

Mas, geralmente, no primeiro e segundo parágrafos, o autor expõe a ideia principal, sendo representada por uma ideia ou conceito. Nos parágrafos que seguem, ocorre o desenvolvimento propriamente dito da ideia, lembrando que tais argumentos são subsidiados em fontes verdadeiramente passíveis de comprovação – comparações, dados estatísticos, relações de causa e efeito, dentre outras.