Você está aqui: Página Inicial » Gramática » Semântica » Compartilhar e partilhar

Semântica

Texto:
por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Compartilhar e partilhar


Em relação a alguns aspectos linguísticos, os verbos compartilhar e partilhar se diferem entre si.





Os verbos compartilhar e partilhar se constituem de marcas linguísticas que lhes são próprias
Os verbos compartilhar e partilhar se constituem de marcas linguísticas que lhes são próprias



Você compartilha, você partilha e nós, tendo em vista os reais objetivos a que nos propomos, partilhamos de alguns conhecimentos com você, os quais serão necessários à sua competência linguística, sem dúvida.

Pois bem, caro(a) usuário(a), saiba que se trata de dois verbos cujos aspectos, demonstrando-se como relevantes, demarcam-se pela regência que a eles se atribui e pela possibilidade de ambos serem sinônimos um do outroVejamos, assim,se tais pressupostos realmente se fazem pertinentes, a começar pelo segundo deles, relacionado ao fato da sinonímia:

Os verbos em questão , quando denotando o sentido de “fazer a partilha de algo”, representam sim palavras sinônimas.Para tanto, no sentido de checarmos tal afirmativa, verifiquemos:

Os alunos partilharam o espaço na biblioteca.  (dividiram)

Os alunos compartilharam o espaço na biblioteca.  (idem ao sentido supracitado)

Já em se tratando dos aspetos ligados à regência, é bom que saibamos que a situação se inverte um pouco. Vejamos por qual motivo:

Os alunos compartilharam o espaço na biblioteca.

Inferimos que o termo que se encontra em destaque representa o objeto direto do verbo em questão (compartilhar). Evidentemente que ele (o verbo) se classifica como transitivo direto.

Contudo, o verbo partilhar, além de ser transitivo direto, como constatamos no primeiro exemplo, classifica-se também como transitivo indireto. Chequemos, pois, o exemplo:

Nós e nossos primos partilhamos dos mesmos benefícios proporcionados pela colônia de férias.

Temos que o termo em destaque representa o objeto indireto.