Você está aqui: Página Inicial » Literatura » Literatura Portuguesa » Classicismo

Literatura Portuguesa

Texto:
por: Mayra Gabriella de Rezende Pavan

Classicismo


O classicismo iniciou-se em Portugal, em 1527. Entretanto, somente em 1572 ganhou notoriedade, com a publicação de “Os Lusíadas”, de Camões.





A arte no Classicismo foi marcada por construções monumentais e imagens de homens e deuses, que enfeitavam templos e sepulturas
A arte no Classicismo foi marcada por construções monumentais e imagens de homens e deuses, que enfeitavam templos e sepulturas



O Classicismo foi um movimento cultural ocorrido no Renascimento (séculos XV e XVI). Como o próprio nome sugere, o Renascimento foi um período de renovação, momento de grandes transformações culturais, políticas e econômicas.

A Europa saía da idade das trevas, como ficou conhecida a Idade Média, para encontrar-se com a luz, representada pelo conhecimento, que foi extremamente difundido no Renascimento, principalmente após a invenção da imprensa, que possibilitou a divulgação dos autores gregos e latinos.

Esse período foi marcado pelas grandes navegações, o desenvolvimento da matemática, o estudo das línguas e o surgimento das primeiras gramáticas, com isso, o homem passou a achar-se poderoso, o centro do universo, originando, assim, o antropocentrismo (homem em evidência), em substituição ao teocentrismo (Deus em evidência) da Idade Média.

A Igreja Católica, antes absoluta, começou a perder espaço, o que aconteceu especialmente após a Reforma Protestante. A crise religiosa afetou a visão do homem, que não se desligou totalmente da religião, mas passou a enxergá-la de forma diferente, com mais equilíbrio.

A história e a literatura caminham sempre muito juntas, por isso, as modificações ocorridas na sociedade foram transmitidas na Literatura. A seguir, acompanhe as principais características do Classicismo:

Antropocentrismo (homem em evidência);

Perfeição formal (rigor em busca da pureza formal);

Universalismo (abordagem de temas universais);

Humanismo (teocentrismo X antropocentrismo);

Busca do equilíbrio entre razão e sentimento.

 

Em Portugal, o Classicismo foi iniciado em 1527, com o poeta Francisco de Sá Miranda. Este, após viver um período na Itália, veio com grandes ideias de renovação literária, apresentando o soneto (14 versos com 10 sílabas, distribuídos em duas estrofes com quatro versos e duas estrofes com três versos), construção poética ainda desconhecida.

Além de Sá de Miranda, também foram destaques do Classicismo português Bernardim Ribeiro e Antonio Ferreira.  Entretanto, o nome mais célebre desse período foi, sem dúvida, Camões.

Camões publicou, em 1527, o famoso poema épico “Os Lusíadas”, que narra os grandes feitos do povo português. Sua obra lírica também é destaque, sendo o soneto o ápice da lírica camoniana.

O classicismo português findou no ano de 1580 com a passagem de Portugal para domínio espanhol e com a morte de seu célebre representante Camões.