Você está aqui:
  1. Página Inicial
  2. Gramática
  3. Sintaxe
  4. Orações subordinadas reduzidas: como analisá-las?

Sintaxe

Texto:
Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Orações subordinadas reduzidas: como analisá-las?


As orações subordinadas reduzidas são demarcadas por critérios específicos, dos quais temos de ter conhecimentos para analisá-las.





As orações subordinadas reduzidas se constituem de critérios específicos, relevantes no momento de analisá-las
As orações subordinadas reduzidas se constituem de critérios específicos, relevantes no momento de analisá-las


Por meio do texto “Orações subordinadas desenvolvidas e reduzidas” você pôde constatar acerca das peculiaridades que norteiam a ocorrência linguística em questão. Dessa forma, uma das inferências constatadas foi que as orações subordinadas reduzidas não aprecem demarcadas pelas conjunções integrantes “que e se”, pronome relativo, tampouco pelas conjunções subordinativas. O que na verdade as caracterizam é a forma verbal, sendo essa expressa numa das formas nominais: particípio, gerúndio ou infinitivo. 

Partindo de tais pressupostos, cabe afirmar que elas (as reduzidas) podem ocorrer tanto nas orações subordinadas substantivas, adjetivas, quanto nas orações subordinadas adverbais.

Dessa forma,vejamos cada uma delas, cujo intuito é concretizar o intento a que se presta o artigo em questão: conferir acerca de como desdobrá-las. Observemos, pois:

A professora parecia não escutar o que os alunos diziam.  

Temos a primeira oração, também chamada de principal: A professora parecia.

Temos também a segunda oração: Não escutar o que alunos diziam – classificada como uma oração subordinada substantiva objetiva direta reduzida de infinitivo.

Desdobrando-a temos:

A professora parecia que não escutava o que os alunos diziam.

Encontramos lá algumas pessoas caminhando rapidamente.

Temos a primeira oração, denominada de principal: Encontramos lá algumas pessoas.

Encontramos a segunda, demarcada por: caminhando rapidamente - classificada como uma oração subordinada adjetiva restritiva reduzida de gerúndio.

Desdobrando-a temos:

Encontramos lá algumas pessoas que caminhavam rapidamente.

Não obteve bom resultado por não ter estudado.

Temos a primeira oração: Não obteve bom resultado

Segunda oração: por não ter estudado – classificada como uma oração subordinada adverbial causal reduzida de particípio.

Desdobrando-a, temos:

Não obteve bom resultado porque não estudou.