Gêneros Textuais

Texto:
Por: Fernando Marinho

Resenha


A resenha é um gênero científico muito usado para produzir materiais de estudo, podendo ter aspectos descritivos ou argumentativos.





A resenha é bastante cobrada em ambientes de produção de conhecimento.
A resenha é bastante cobrada em ambientes de produção de conhecimento.


Resenha é um gênero cada vez mais cobrado em ambientes acadêmicos e de produção de conhecimento. Saber sua definição e principais características é fundamental para desenvolver boas jornadas de estudos. Veja, a seguir, o que é preciso conhecer para fazer boas resenhas.

Leia também:  Conheça estas ferramentas que podem auxiliar na coesão de seu texto

O que é?

Resenha é um tipo de texto usado para descrever e analisar outra produção textual – que pode variar de obras literárias até tratados de anatomia. Todos os livros, de modo geral, podem ser resenhados. Além disso, há também as chamadas resenhas temáticas, que reúnem informações de diversos livros e autores que abordam um mesmo assunto.

Tipos

Tradicionalmente, existem dois tipos de resenha:

  • Resenha descritiva 

Nesse tipo, o autor da resenha apenas descreve e correlaciona informações acerca do tema ou livro resenhado. Não há espaço para a opinião do autor nesse texto, sendo, portanto, uma composição informativa.

  • Resenha crítica ou opinativa

Assim como na descritiva, essa também descreve e correlaciona informações de uma obra ou assunto. Não obstante, na resenha crítica, há espaço para que o autor apresente teses sobre o tema abordado, sendo, então, um texto de natureza informativo-argumentativa.

Características

Para além da estrutura das resenhas descritivas ou críticas, é importante pontuar as seguintes características desse gênero:

  • Objetividade: Por se tratar de um gênero científico, a resenha exige certo grau de objetividade em sua linguagem, haja vista que interferências da pessoalidade do autor atrapalhariam o método da ciência. O uso do sentido literal é sempre bem-vindo em textos desse tipo.
  • Concisão: Uma boa resenha deve procurar dizer o necessário, sem muitos exemplos ou repetições. Isso porque o texto tem como função ser um material de estudo, uma composição para ser lida depois, sem haver a necessidade de acessar os originais resenhados.
  • Utilização de um método: É importante que, nas resenhas, o autor estruture o texto a partir de um método claro e objetivo. Em geral, duas partes são fundamentais em todas as produções desse tipo: o resumo e a análise de dados.
  • Uso da norma-padrão da língua: Para manter a clareza e a objetividade, recomenda-se que a norma-padrão seja a variante de linguagem utilizada nas resenhas. Isso não significa, é bom lembrar, que se deve escrever de uma maneira rebuscada ou difícil nas resenhas. Lembre-se: a norma-padrão é aquela variante da linguagem que segue a gramática, mas que também deve ser compreendida pela maioria das pessoas.

Leia também: Como evitar o uso de clichês em redações?

Resenha x resumo

É muito comum haver confusão entre os conceitos de resenha e de resumo. Isso é justificável, haja vista que ambos os gêneros não são tão diferentes assim. Na verdade, a resenha tem como uma de suas partes o resumo.

  • Resumo: gênero textual em que se retira de um texto original apenas as informações mais relevantes. É importante ressaltar: não se pode acrescentar nenhum discurso novo ao já existente no primeiro texto.
  • Resenha: gênero textual que mescla o resumo, conforme definição acima, com trechos descritivos ou analíticos. Nesse sentido, a resenha acrescenta informações novas ao texto originalmente resenhado. Por isso, é possível dizer que, em toda resenha, existe um resumo.

Leia também: Esquema e Resumo

Passo a passo para fazer uma resenha

Para produzir uma boa resenha, é muito importante:

  • Ler com muita calma e atenção o texto que será resenhado. De preferência, faça duas ou três leituras prévias.
  • Fazer anotações no texto original durante os processos de leitura.
  • Resumir de modo claro, objetivo e conciso todas as informações importantes do texto. Dos resumos, costumam-se excluir exemplos ou repetições de conceitos.
  • Construir apontamentos segundo o tipo de resenha que será produzida – descritiva ou opinativa – e acrescentar tais apontamentos junto aos resumos já produzidos.
  • Revisar o texto final da resenha, verificando se, de fato, todas as informações importantes foram resumidas, e se os apontamentos feitos estão de acordo com as suas expectativas.


Artigos Relacionados