Geração de 1930

Texto:

Erico Lopes Verissimo


Erico Lopes Verissimo é um renomado escritor brasileiro da segunda geração modernista e autor de “O tempo e o Vento”, “Olhai os Lírios do Campo”, entre outras.



Erico Lopes Verissimo nasceu em Cruz Alta, no Rio Grande do Sul, no dia 17 de dezembro de 1905. Filho de Sebastião Verissimo da Fonseca e de Abegahy Lopes, Erico Verissimo estudou no Colégio Venâncio Alves e, desde a adolescência, apreciava boas leituras de romances dos escritores Aluízio Azevedo, Joaquim Manuel de Macedo, Coelho Neto, Dostoiévski e Walter Scott.

Antes de se tornar escritor, atuou como bancário, sócio de uma farmácia e professor de literatura e de inglês.

Sua carreira como escritor iniciou-se em 1929 com a publicação de contos em revistas e jornais gaúchos. Aos 26 anos, Erico Verissimo casou-se com Mafalda Halfem Volpe, com quem teve dois filhos, Clarissa Verissimo e o escritor Luis Fernando Verissimo. Ainda em 1931, ocupou o cargo de Secretário de Redação da 'Revista do Globo', em Porto Alegre. No ano seguinte, atuou como diretor de edição da 'Revista do Globo' e da livraria da mesma instituição.

Fases das obras do autor

As primeiras obras de Erico Verissimo estavam relacionadas com o projeto literário da segunda geração modernista, entre os anos de 1930 e 1945, o qual direcionava a produção artística à reflexão quanto aos problemas sociais no Brasil advindos de sua intensa modernização.

Algum tempo depois, Erico Lopes Verissimo direcionou sua obra literária à investigação sobre a história e a cultura do estado do Rio Grande do Sul. Foi durante esse período que o autor publicou o romance "O Tempo e o Vento", no qual contextualizou o patriarcalismo arraigado na sociedade gaúcha do século XX. A referida obra é composta por três romances épicos e é considerada uma das obras mais conhecidas do autor pelo público.

Podemos dizer que a produção literária de Erico Verissimo passou ainda por uma terceira fase, em que abordou temas de cunho político referentes às guerras e ao preconceito étnico.

Em razão do reconhecimento de suas obras, Erico Verissimo foi para os Estados Unidos a convite do Departamento de Estado Americano para lecionar Literatura brasileira na Universidade de Berkeley, na Califórnia, entre 1941 e 1953, quando assumiu o cargo de Diretor do Departamento de Assuntos Culturais da União Pan-Americana.

Em 1969, Erico Verissimo recebeu o Prêmio Machado de Assis com a publicação da obra "Música ao Longe" e também o Prêmio Graça Aranha, com a publicação da obra "Caminhos Cruzados".

No dia 28 de novembro de 1975, Erico Lopes Verissimo faleceu vítima de um infarto, em Porto Alegre.

Obras do autor

  • Fantoche (1932)

  • Clarissa (1933)

  • Caminhos Cruzados (1935)

  • Música ao Longe (1935)

  • A Vida de Joana D'Arc (1935)

  • Um Lugar ao Sol (1936)

  • As Aventuras do Avião Vermelho (1936)

  • Rosa Maria no Castelo Encantado (1936)

  • Os Três Porquinhos (1936)

  • Meu ABC (1936)

  • As Aventuras de Tibicuera (1937)

  • O Urso com Música na Barriga (1938)

  • Olhai os Lírios do Campo (1938)

  • A Vida do Elefante Basílio (1939)

  • Outra Vez os Três Porquinhos (1939)

  • Viagem à Aurora do Mundo (1939)

  • Aventuras no Mundo da Higiene (1939)

  • Saga (1940)

  • Gato Preto em Campo de Neve (1941)

  • As Mãos de Meu Filho (1942)

  • O Resto é Silêncio (1942)

  • A Volta do Gato Preto (1946)

  • O Tempo e o Vento I (1948)

  • O Continente (1948)

  • O Tempo e o Vento II (1951)

  • O Retrato (1951)

  • Noite (1954)

  • Gente e Bichos (1956)

  • O Ataque, novelas (1959)

  • O Tempo e o Vento III (1961)

  • O Arquipélago (1961)

  • O Senhor Embaixador (1965)

  • O Prisioneiro (1967)

  • Israel em Abril (1969)

  • Incidente em Antares (1971)

  • Solo de Clarineta (Vol. I - 1973; Vol. II - 1975)


Erico Verissimo é o autor de “O Tempo e o Vento”
Erico Verissimo é o autor de “O Tempo e o Vento”
Por: Luciana Kuchenbecker Araújo