Partícula Apassivadora

Por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Uma vez acompanhado do termo paciente, o pronome “se” adquire a função sintática de partícula apassivadora.

Contextualizando-nos ao universo da sintaxe, muito se ouve falar sobre esta expressão: partícula apassivadora. Pode ser que para muitos, sobretudo aqueles que ainda dispõem de um conhecimento mais aprimorado acerca dos fatos que norteiam a língua, tal palavra possa representar um palavrão, dado fato de ela não se conceber assim como tão recorrente no nosso cotidiano linguístico.

No entanto, saiba que conhecê-la um pouco mais, denota, sobretudo, aperfeiçoamento, aprimoramento nas práticas linguísticas das quais fazemos uso, sobretudo em se tratando da modalidade escrita da linguagem.

Cabe-nos, portanto, retomarmos alguns conceitos relacionados às vozes verbais, que nada mais são do que aqueles comportamentais adquiridos pelo verbo, ou seja:

Voz ativa - o sujeito pratica a ação expressa pelo verbo.

Voz passiva- o sujeito recebe, sofre a ação praticada pelo verbo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Voz reflexiva- o sujeito é agente e paciente de forma simultânea.

Tornando práticas tais noções, constatemos:

Os alunos realizaram a pesquisa – voz ativa

A pesquisa foi realizada pelos alunos - voz passiva analítica (formada por um verbo auxiliar + um principal expresso numa das formas nominais – particípio).

Realizaram-se a pesquisa – voz passiva sintética

Voltemos nossa atenção para essa última, na qual observamos que o verbo, uma vez se classificando como transitivo direto (realizaram), aparece acompanhado do pronome oblíquo “se”.

Dessa forma, cabe ressaltar que em se tratando da função sintática, esse pronome assume a função de partícula apassivadora.

A partícula apassivadora se define pelo conceito atribuído ao pronome se, uma vez acompanhado do termo paciente
A partícula apassivadora se define pelo conceito atribuído ao pronome se, uma vez acompanhado do termo paciente

Mais procurados

Uso dos porquês

Conte com o artigo para não errar mais o uso dos porquês.

Cedilha

Afinal, por que a cedilha não está entre as letras do nosso alfabeto?

Modo dos verbos

O verbo pode ser flexionado de três formas diferentes. Revise já!

A ou há?

Aprenda agora mesmo a usar cada uma dessas expressões.

Carteira de Estudante no Brasil Escola

Acesse e saiba como solicitar a sua carteirinha de estudante Brasil Escola. É rápido e fácil!

Mais procurados background