Pretérito Perfeito e Imperfeito: marcas distintivas

Por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Trilhando pelo universo dos verbos, muitas vezes nos deparamos com algumas trajetórias sinuosas, outras nem tanto. Outras vezes optamos por “desvios” nem sempre recomendados, os quais somente dificultam nossa compreensão acerca dos traços que demarcam esta vasta, importante e utilíssima classe gramatical.

A título de ilustrarmos tal afirmativa, podemos mencionar as vezes em que optamos pela famosa “decoreba”, como se fosse uma fórmula pronta e acabada, sobretudo em se tratando dos tempos e modos. Na verdade, tal procedimento não cabe à situação, haja vista a necessidade de compreendê-los na sua essência – tamanha é sua importância e recorrência em todas as circunstâncias comunicativas do dia a dia.

Assim, com base nesse pressuposto, valemo-nos dos pressupostos que demarcam o pretérito perfeito e imperfeito, no sentido de compreendermos e fazermos valer essa verdade. Atentemo-nos a alguns detalhes:

* O pretérito perfeito representa um processo verbal que exprime um fato passado não habitual; ao contrário do imperfeito, que exprime o fato habitual, rotineiro. Vejamos, pois, os exemplos em questão:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Todas as vezes em que a via, parabenizava-a. ═ pretérito imperfeito

Todas as vezes em que a vi, parabenizei-a. ═ pretérito perfeito

* O pretérito perfeito, diferentemente do imperfeito, indica a ação momentânea, determinada no tempo. Já o imperfeito exprime a ação durativa, não limitada no tempo. Para que possamos estabelecer as diferenças, comparemos ambos os exemplos, os quais seguem expressos:

Em casa estudava a lição que seus professores a ensinavam e fazia exercícios constantemente, a fim de treinar os conhecimentos adquiridos. ═ pretérito imperfeito

Em casa estudou a lição que seus professores a ensinaram e fez exercícios constantemente, a fim de treinar os conhecimentos adquiridos. ═ pretérito perfeito

O pretérito perfeito e o imperfeito são caracterizados por marcas distintivas, necessárias ao nosso conhecimento
O pretérito perfeito e o imperfeito são caracterizados por marcas distintivas, necessárias ao nosso conhecimento

Mais procurados

Uso dos porquês

Conte com o artigo para não errar mais o uso dos porquês.

Cedilha

Afinal, por que a cedilha não está entre as letras do nosso alfabeto?

Modo dos verbos

O verbo pode ser flexionado de três formas diferentes. Revise já!

A ou há?

Aprenda agora mesmo a usar cada uma dessas expressões.

Carteira de Estudante no Brasil Escola

Acesse e saiba como solicitar a sua carteirinha de estudante Brasil Escola. É rápido e fácil!

Mais procurados background