Circunstâncias de uso da letra “Z”

Por Vânia Maria do Nascimento Duarte

As circunstâncias de uso, ora atribuídas à letra “z”, encontram-se solidificadas em algumas regras, as quais devem se incorporar ao nosso conhecimento.

Polemizar ou polemisar?

Aterrorizar ou aterrorisar?

Eis que nos deparamos com uma situação que, dentre as muitas dúvidas geradas acerca da língua que falamos, representa somente mais uma delas. Dessa forma, não somente o z, mas também o ss, ç, ch, x, entre outros, são alvos de muitos questionamentos – o que significa afirmar que uma parte da gramática se encontra cada vez mais em “ascensão”: a ortografia: Essa parte, como o próprio nome já nos retrata, trata-se da escrita correta das palavras que fazemos uso cotidianamente e, como não poderia ser diferente, encontra-se submetida a regras, a pressupostos oriundos da gramática propriamente dita.

Ao citarmos acerca deles, muitos são os usuários que afirmam, categoricamente, que a grande repulsa por esta grandiosa disciplina, demarcada pela língua portuguesa, é, senão, todas essas regras, uma vez que internalizá-las por completo seria dispendioso em demasia. Assim, cabe afirmarmos que não se trata de uma decoreba, ao contrário, trata-se, antes de tudo, de uma familiaridade maior com todas elas – aspecto esse que se conquista mediante o uso constante de boas leituras, bem como a prática da escrita, também se materializando de forma recorrente. Pois bem, dadas essas ocorrências, temos a enorme satisfação de proporcionar a você, caro(a) usuário(a), um conhecimento maior, uma familiaridade mais significativa acerca das circunstâncias de uso  da letra “z”, para que em se tratando de situações específicas de interlocução, você se considere ainda mais preparado(a). Assim, ei-las:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

* Diante de verbos formados pelo sufixo “-izar”:

MORAL + IZAR = MORALIZAR

POLÊMICA + IZAR = POLEMIZAR

FISCAL + IZAR = FISCALIZAR...

Acerca da regra em questão vale observar que na última sílaba das palavras primitivas não constatamos a presença da letra “s”, razão pela qual todas são demarcadas com a letra “z”.

* Diante de substantivos abstratos derivados de adjetivos:

RÍSPIDO – RISPIDEZ

PEQUENO – PEQUENEZ

ALTIVO – ALTIVEZ

INSENSATO – INSENSATEZ...

* Nos sufixos formadores de aumentativos e diminutivos:

CÃO = CANZARRÃO

PAI = PAIZINHO

FLOR = FLORZINHA...

CÃO = CÃOZINHO...

* No sufixo “-triz”, constituidor de femininos:

EMBAIXADOR = EMBAIXATRIZ

ATOR = ATRIZ

IMPERADOR = IMPERATRIZ...

Aspectos específicos demarcam as circunstâncias de uso da letra “z”
Aspectos específicos demarcam as circunstâncias de uso da letra “z”

Mais procurados

Uso dos porquês

Conte com o artigo para não errar mais o uso dos porquês.

Cedilha

Afinal, por que a cedilha não está entre as letras do nosso alfabeto?

Modo dos verbos

O verbo pode ser flexionado de três formas diferentes. Revise já!

A ou há?

Aprenda agora mesmo a usar cada uma dessas expressões.

Carteira de Estudante no Brasil Escola

Acesse e saiba como solicitar a sua carteirinha de estudante Brasil Escola. É rápido e fácil!

Mais procurados background