Morfossintaxe dos pronomes relativos

Por Mariana Rigonatto

Os pronomes relativos desempenham a mesma função sintática que seu antecedente exerceria em estruturas específicas.

Observe a seguinte oração:

A casa que comprei é excelente.

Podemos notar que o pronome que retoma o substantivo “casa” e introduz uma oração subordinada. Essa característica é típica dessa classe de palavras e, por isso, faz com que o pronome relativo sempre desempenhe alguma função sintática nos períodos. A função sintática que o pronome relativo assumirá é mesma que seria exercida pelos antecedentes que ele substitui. Vamos conferir cada uma dessas funções a seguir.

a) Sujeito:

Vi a mulher que comprou o diamante.

(A mulher comprou o diamante)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

b) Objeto direto:

Comprei o diamante que você queria.

(Você queria o diamante)

c) Objeto indireto:

Comprei o diamante do qual você havia gostado.

(Você havia gostado do diamante)

d) Complemento nominal:

O diamante de que temos necessidade chegou.

(Temos necessidade do diamante)

e) Adjunto adverbial:

Estes são os fornecedores com quem compraremos o diamante.

(Compraremos o diamante com os fornecedores)

f) Agente da passiva:

Estes são os joalheiros por quem o diamante foi comprado.

(O diamante foi comprado pelos joalheiros)

No período acima, o pronome relativo exerce a função de sujeito
No período acima, o pronome relativo exerce a função de sujeito

Mais procurados

Uso dos porquês

Conte com o artigo para não errar mais o uso dos porquês.

Cedilha

Afinal, por que a cedilha não está entre as letras do nosso alfabeto?

Modo dos verbos

O verbo pode ser flexionado de três formas diferentes. Revise já!

A ou há?

Aprenda agora mesmo a usar cada uma dessas expressões.

Carteira de Estudante no Brasil Escola

Acesse e saiba como solicitar a sua carteirinha de estudante Brasil Escola. É rápido e fácil!

Mais procurados background