Regência de verbos com sentido estático e/ou de movimento

Por Vânia Maria do Nascimento Duarte

A regência de verbos com sentido estático e/ou de movimento se dá por meio de preposições diferentes
A regência de verbos com sentido estático e/ou de movimento se dá por meio de preposições diferentes

Quando falamos em regência dos verbos, temos sempre em mente a relação que se estabelece entre os distintos verbos dos quais fazemos uso e os complementos que os sucedem. Dessa forma, no intuito de praticarmos efetivamente nossa competência linguística, devemos, necessariamente, compreender como se dá tal relação.

Nesse sentido, de modo a ampliarmos essa habilidade, ocupemo-nos em verificar alguns pressupostos referentes aos verbos cujo sentido se atém ora à estaticidade, ora ao movimento. Vejamos, pois, com se manifesta a regência que a eles podemos atribuir:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os verbos que indicam movimentos, expressos por “chegar, ir, voltar”, entre outros, sempre regem a preposição “a”. Vejamos alguns exemplos:

Chegamos ao colégio muito tarde.

Voltamos ao cinema, mas não o encontramos.

Iremos a São Paulo, em breve.

Já os verbos que indicam sentido estático, ora representados por “morar, residir, ficar”, entre outros, regem a preposição “em”. Constatemos alguns casos:

Moramos na Rua das Acácias.

Residimos em Maceió, lugar de praias exuberantes.

Ficamos em casa durante todo o final de semana.

Mais procurados

Coco, côco ou cocô?

Coco”, “côco” e “cocô” são palavras que causam bastante dúvida na escrita. Estão corretas apenas “coco” e “cocô”.

Liev Tolstói

Ele é um dos principais nomes do realismo em seu país e escreveu livros famosos, como os romances Guerra e paz e Anna Karenina.

Ultrarromantismo

O Ultrarromantismo é um movimento literário que corresponde à segunda fase romântica das literaturas portuguesa e brasileira.

Vim ou vir?

Tanto a forma “vim” quanto a forma “vir” estão corretas, mas cada uma delas é usada em situações específicas.

Memórias póstumas de Brás Cubas

Memórias póstumas de Brás Cubas é o primeiro romance realista de Machado de Assis

Mais procurados background