Construção Textual

Texto:

Cacofonia



Cacofonia diz respeito à produção de sons desagradáveis que podem causar estranhamento aos ouvintes. Esse fenômeno pode ser classificado como um vício de fala e, de acordo com a gramática normativa, deve ser evitado, a fim de que a comunicação seja estabelecida com o mínimo possível de ruído.

Leia também: Ortoépia e prosódia – adequações de pronúncia

O que é a cacofonia?           

Originada do grego, a palavra cacofonia (ou cacófato) significa som ruim, som desagradável. É um fenômeno linguístico reconhecido como um vício de linguagem, mais aparente na fala do que na escrita, caracterizado pela junção de sons entre palavras que pode gerar um efeito de sentido diferente daquele pretendido pelo falante e, em casos mais graves, sentidos inconvenientes e até mesmo obscenos.

A cacofonia geralmente é desagradável aos ouvintes.
A cacofonia geralmente é desagradável aos ouvintes.

Além da cacofonia, podemos citar como vícios de linguagem: ambiguidade, barbarismo, hiato, colisão, eco, obscuridade, pleonasmo, solecismo, preciosismo/rebuscamento e plebeísmo.

Ao contrário das figuras de linguagem, que ajudam a ampliar os sentidos e a tornar o discurso mais bem estruturado, de forma que, inclusive, ajude a captar a atenção do interlocutor — promovendo uma maior recepção dos textos —, a cacofonia pode distanciar o ouvinte e prejudicar a credibilidade de quem enuncia.

Vejamos alguns exemplos:

  1. Ele estendeu uma mão apenas para alcançar seu companheiro de escalada.
  2. Ao distribuir as maçãs, contou que seria uma por cada participante.
  3. A boca dela é realmente muito bonita.
  4. Ela tinha um lindo sotaque.

É de fundamental importância, no momento da fala (ou ao redigirmos um texto), que tenhamos bastante atenção aos sons que podem ser produzidos. Além disso, devemos treinar nossa dicção para que as pausas estabelecidas no momento da enunciação sejam capazes de evitar a construção de cacófatos, para assim nos comunicarmos com eficiência. Portanto, fique atenta(o)!

Veja também: Fonética e fonologia – o estudo dos sons de nossa língua

Exercícios resolvidos

1.Considere os exemplos dados neste texto e reconstrua as frases, de forma a desfazer as ocorrências de cacofonia.

A) Ele estendeu uma mão apenas para alcançar seu companheiro de escalada.

Ele estendeu uma única mão para alcançar seu companheiro de escalada.

B) Ao distribuir as maçãs, contou que seria uma por cada participante.

Ao distribuir as maçãs, contou que seria uma para cada participante.

C) A boca dela é realmente muito bonita.

A boca de Fulana (dizer o nome) é realmente muito bonita.

D) Ela tinha um lindo sotaque.

Fulana (dizer o nome) tinha um lindo sotaque.

2. Identifique a ocorrência de cacófatos nas frases seguintes.

A) Ele tem fé de mais para quem reza tão pouco.

B) O nosso hino nacional tem ricas construções.

C) Não vi ela passando por aqui.

D) Vou-me já!

E) Beijava sempre na boca dela.

A) Ele tem fé de mais para quem reza tão pouco.

B) O nosso hino nacional tem ricas construções.

C) Não vi ela passando por aqui.

D) Vou-me já!

E) Beijava sempre na boca dela.


Por: Sara de Castro