Relatório

Por Sara de Castro

Relatório é um gênero textual utilizado por diversos profissionais em seu dia a dia e também por estudantes, para divulgar os resultados de um estudo ou uma pesquisa acadêmica em andamento, ou até mesmo para registrar participações em congressos, simpósios ou práticas de leituras e estudos.

Leia também: Ata: formalizando e registrando informações

Características do gênero relatório

O relatório figura entre os textos considerados pertencentes à esfera da redação técnica, uma vez que obedece a uma estrutura específica em caso de registros formais relacionados a determinados ofícios e saberes.

O relatório traz informações pormenorizadas sobre fatos ou situações em andamento.
O relatório traz informações pormenorizadas sobre fatos ou situações em andamento.

Ademais, possui intencionalidade de expor, sintetizar e discutir questões relativas à produção de conhecimento, como a realização de experimentos em laboratório, por exemplo, em que se associam conhecimentos teóricos e práticos e apresenta-se, de forma sequencial e minuciosa, cada ação realizada pelo pesquisador.

Ainda, relata as impressões obtidas com base em uma visita técnica, gerando subsídios para que alguém tome uma determinada decisão, com base naquilo que está descrito ou exposto no texto em questão.

De forma mais corriqueira, no universo escolar, muitas vezes é requerido aos estudantes que, em forma de trabalho avaliativo, sejam entregues relatórios de passeios, filmes, debates, palestras assistidas, os quais dispensam certos elementos técnicos (por vezes regulados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT), uma vez que cumprem apenas uma função específica: aferir a participação em determinado evento.

Com relação à linguagem, é fundamental a adequação à norma padrão da língua portuguesa, valendo-se de um registro formal, uma vez que se trata de documento técnico e, em alguns casos, de caráter avaliativo.

Considerando a intenção de relatar, os verbos devem estar flexionados no tempo pretérito, já que só é possível, nesse tipo de texto, registrar-se fatos ocorridos. Importante lembrar que, dado o seu caráter informativo, o(a) autor(a) deve valer-se da produção de sentidos denotativos, tendendo à impessoalidade, bem como evitar o uso de expressões coloquiais

Se o relatório serve para apresentar resultados totais ou parciais de uma determinada atividade, é inegociável que todas as afirmações estejam corretas e sejam fidedignas, a fim de garantir a eficiência do texto e evitar tomadas de decisões equivocadas. 

Lembre-se: Quem assina um relatório é totalmente responsabilizado pelas informações nele contidas.

Veja também: Resenha: um gênero para descrever e analisar

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Estrutura do gênero relatório

Os relatórios regulados pela ABNT cumprem uma estrutura composta por elementos chamados de pré-textuais, textuais e pós-textuais. De forma geral, no entanto, percebemos a presença de elementos comuns à maioria dos relatórios, a saber:

Cabeçalho: com as informações como o nome da instituição, o(s) autor(res) do texto, a data de produção e o assunto. Alguns relatórios necessitam de capa, que pode comportar essas indicações.

Título: preferencialmente claro, objetivo e relativo ao tema.

Objetivos: gerais e específicos da produção do relatório.

Introdução: com a contextualização daquilo que está sendo relatado e os fundamentos teóricos para a análise.

Desenvolvimento: exposição dos dados e informações advindos das observações e dos trabalhos realizados, bem como dos métodos e instrumentos utilizados para tanto. Pode-se abordar teorias e autores que fundamentem as afirmações realizadas.

Conclusão: exposição dos resultados alcançados ou pretendidos e sua possível discussão.

Referências: obras utilizadas para a produção do relatório.

Como fazer um relatório?

  • Atente-se para as informações. Os relatórios devem conter apenas aquilo que é necessário, dispensando-se informações acessórias.
  • Seja sucinto. Relatórios são documentos de trabalho e não de entretenimento ou lazer.
  • Nunca omita informações importantes, e discorra sobre as condições de produção do relatório, já que quem lê geralmente não está presente para vivenciar os fatos relatados.
  • Certifique-se de que a linguagem está adequada.
  • Antes de produzir o texto, faça um planejamento, recorra às anotações, às filmagens, às fotografias, a toda e qualquer forma de registro (que pode estar contida no relatório) para aproximar-se o máximo possível da realidade dos fatos relatados.

Acesse também: Carta argumentativa: conheça sua função e estrutura

Exemplos

1. Relatório de visita técnica |1|

2. Modelo de Relatório de Palestras e Eventos |2|

Notas
|1| Retirado de:
https://lamim.mg.gov.br/pagina-relatorio-da-qualidade-da-agua-i
|2| Retirado de: 

https://www.academia.edu/9345038/MODELO_DE_RELAT%C3%93RIO_DE_PALESTRAS_OU_EVENTOS_ELEMENTOS_PR%C3%89-TEXTUAIS

Mais procurados

Uso dos porquês

Conte com o artigo para não errar mais o uso dos porquês.

Cedilha

Afinal, por que a cedilha não está entre as letras do nosso alfabeto?

Modo dos verbos

O verbo pode ser flexionado de três formas diferentes. Revise já!

A ou há?

Aprenda agora mesmo a usar cada uma dessas expressões.

Carteira de Estudante no Brasil Escola

Acesse e saiba como solicitar a sua carteirinha de estudante Brasil Escola. É rápido e fácil!

Mais procurados background