Você está aqui: Página Inicial » Gramática » Semântica » Polissemia

Semântica

Texto:
por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Polissemia








Antes mesmo de nos “deleitarmos” mediante os recursos inimagináveis oferecidos pela linguagem, sugere-se como “entrada” uma reflexão acerca do discurso concernente aos enunciados linguísticos, assim elucidados:

Nossas mãos requerem um cuidado maior durante esta estação, posto que o clima predominante é o seco.

Que prato divino! Sua mãe tem mesmo mãos de fada para cozinhar.

Precisamos dar cabo a todo este desânimo que nos assola.

Como o pai de Gustavo é cabo do exército, ele também pretende seguir a carreira militar.

Constatamos que se constituem de termos idênticos (mãos/cabo). Contudo, parte-se do pressuposto que tais termos estão condicionados a um dado contexto – condição elementar para que possamos analisar o sentido retratado por estes. Assim sendo, façamos uma análise no intuito de detectá-lo:

O sentido do vocábulo “mãos” no primeiro exemplo refere-se a uma parte constitutiva do corpo humano, enquanto que no segundo se atém à noção de habilidade, aptidão para exercer atividades relacionadas à culinária.

No terceiro enunciado, temos que “cabo” se encontra condicionado à ideia de desapego, ou seja, livrar-se de algo inconveniente, que importuna. De acordo com último, temos que o mesmo termo já se refere a uma posição hierárquica, em se tratando dos estágios condizentes ao campo profissional em questão.

Servimo-nos destes pressupostos para mais uma vez constatarmos o dinamismo e a flexibilidade da qual se perfaz a língua, posto que uma mesma palavra pode revelar distintos sentidos, bastando para isso, somente estar inserida em uma circunstância linguística de forma específica – modalidade ora concebida como polissemia que, literalmente, a começar pelo radical “-poli”, já nos induz à presente significação: “diversidade”. Vejamos ainda outros casos representativos:

Venha experimentar seu vestido, pois faltam somente as mangas para que ele fique pronto.

Uma das frutas saudáveis, e que eu aprecio é a manga.

Tenha cuidado ao recostar aí, pois o braço do sofá está solto.

Como era previsível, Pedro quebrou o braço em uma de suas terríveis peraltices.