2 de Abril - Dia Internacional do Livro Infantil

Por Leandro Guimarães

2 de abril é o Dia Internacional do Livro Infantil, data em que se comemora e se promove a leitura literária voltada às crianças. Além dessa homenagem ao livro infantil, homenageia-se um dos mais importantes escritores da literatura universal: Hans Christian Andersen. Esse autor, que nasceu em 2 de abril de 1805, escreveu inúmeras obras que estimularam e ainda estimulam a imaginação de diversas gerações de leitores.

Leia também: Luis Fernando Veríssimo – grande cronista da literatura brasileira

Por que 2 de abril é o Dia Internacional do Livro Infantil?

O Dia Internacional do Livro Infantil é comemorado em 2 de abril em razão de ter sido nesse dia, em 1805, o nascimento do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, considerado o pai do conto de fadas moderno. Ao longo de sua vida, esse escritor escreveu mais de 150 narrativas ficcionais que, ainda hoje, encantam crianças do mundo todo, como os clássicos:

  • “A pequena sereia”

  • “O patinho feio”

  • “O valente soldadinho de chumbo”

Essa data foi escolhida pelo Conselho Internacional sobre Literatura para Jovens, instituição suíça fundada em 1953, a qual, desde 1967, enaltece em 2 de abril o livro infantil e, consequentemente, o brilhantismo de Hans Cristian Andersen.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Uma das ações mundiais em comemoração à data é a escolha de um país para ser o patrocinador do Dia Internacional do Livro Infantil. O país escolhe um tema e um escritor para escrever uma mensagem, além de um ilustrador para fazer um pôster.

Ao Brasil, coube ser o patrocinador do Dia Internacional do Livro Infantil em duas ocasiões: em 2003 — quando Ana Maria Machado escreveu uma mensagem sobre o tema “O mundo em uma rede encantada” e o ilustrador Rafael Fabrice Yockteng Benalcázar fez o pôster — e em 2016 — ano em que coube a Luciana Sandroni a elaboração da mensagem sobre o tema “Era uma vez” e a Ziraldo a elaboração do pôster.

O livro infantil abre as portas de mundos incríveis aos seus leitores.
O livro infantil abre as portas de mundos incríveis aos seus leitores.

O que comemoramos no Dia Internacional do Livro?

Comemora-se, no dia 2 de abril, o nascimento do escritor Hans Christian Andersen, nascido na Dinamarca, no ano 1805. Ele é considerado, no mundo todo, um dos mais importantes escritores da literatura infantil. Assim, em razão de sua relevância para a formação de leitores da faixa etária infantil, o dia de seu aniversário é também uma data em que se comemora e se enaltece todo o universo da literatura voltada para as crianças.

Desde a criação dessa data, em 1967, todos os anos diversos países promovem eventos para celebrar o livro infantil, com o objetivo de despertar o interesse das crianças pela leitura literária. Nesse sentido, escolas (públicas e privadas), bibliotecas e órgãos governamentais tendem a celebrar, de alguma forma, esse importante dia.

Veja também: Monteiro Lobato – grande ícone da literatura infantil juvenil do Brasil

Hans Christian Andersen

Estátua de bronze de Hans Christian Andersen localizada no Central Park, em Nova York. [1]
Estátua de bronze de Hans Christian Andersen localizada no Central Park, em Nova York. [1]

Hans Christian Andersen nasceu na Dinamarca, em 2 de abril de 1805. Filho de um sapateiro e de uma lavadeira, apesar de criado em um ambiente humilde, Andersen sempre foi estimulado a ler obras literárias.

Com o falecimento de seu pai, em 1816, Andersen começou a trabalhar em fábricas, onde aproveitava para contar histórias e cantar para os colegas, o que fez com perdesse o emprego em dois locais em que trabalhou. Aos 14 anos, ele decidiu ser cantor e ator, mas não teve sucesso.

Em 1828, passou a dedicar-se à literatura. Andersen escreveu inúmeros narrativas, como estes clássicos: “A rainha da neve”, “A pequena sereia”, “O soldadinho de chumbo”, “O patinho feio”, “A pequena vendedora de fósforos”. Hans Christian Andersen morreu em 4 de agosto de 1875, ficando eternizado, porém, por meio de seus inúmeros contos, os quais alimentam a imaginação de milhares de crianças no mundo todo.

Cinco livros infantis que você precisa conhecer

  1. Alice no país das maravilhas

Publicada em 1865, a obra do escritor inglês Lewis Carroll narra a história de uma menina chamada Alice. Enquanto estava no jardim de sua casa, ela vê um coelho branco trajando um colete e portando um relógio de bolso. Curiosa, segue-o até a toca, ocasião em que cai em um profundo buraco, ao fundo do qual encontra um mundo misterioso, povoado por criaturas surpreendentes. A partir daí, o leitor, acompanhado por Alice, vivencia uma série de aventuras fantásticas, o que lembra a realidade de um sonho.

Ilustração de Alice caindo no buraco que a levará para um universo fantástico.
Ilustração de Alice caindo no buraco que a levará para um universo fantástico.

2. O menino do pijama listrado

Escrita por John Boyne, escritor contemporâneo irlandês, a obra, publicada em 2006, narra a história de Bruno, um menino de nove anos que é obrigado a se mudar para uma região desolada e distante de Berlim. Nesse local, longe de seus amigos, ele se vê solitário e com forte sentimento de monotonia. Contudo, da janela de seu quarto, Bruno vê uma cerca de um campo de concentração nazista, sem, no entanto, saber a real função desse espaço. Atrás dessa cerca, ele vê inúmeras pessoas de pijama listrado e acaba, com o tempo, fazendo amizade com Shmuel, um garoto judeu preso do outro lado. A partir desse ponto, o leitor mergulha em uma trama emocionante, o que faz dessa narrativa um clássico.

3. As aventuras de Tom Sawyer

Publicada em 1876, essa narrativa, escrita por Mark Twain, escritor norte-americano, narra a história de Tom Sawyer, criança órfã que mora com a tia, é extremamente agitada, e não gosta de ir à escola, mas adora vivenciar aventuras. Certo dia, ele ouve falar de um tesouro, o que instiga ainda mais sua imaginação. A partir desse ponto, o leitor acompanha as inúmeras aventuras do garoto.

Selo norte-americano em homenagem ao personagem Tom Sawyer.[2]
Selo norte-americano em homenagem ao personagem Tom Sawyer.[2]

4. O pequeno príncipe

Escrito pelo francês Antoine de Saint-Exupéry, essa obra, publicada em 1943, narra a comovente história de um piloto que cai com seu avião no deserto, onde encontra uma criança sozinha. Essa criança afirma ter vindo de um pequeno planeta distante. Juntos, perdidos nesse deserto, eles repensam suas atitudes, seus valores e suas crenças, a fim de encontrarem um sentido para sua existência.

Ilustração representando o Pequeno Príncipe.
Ilustração representando o Pequeno Príncipe.

5. As aventuras de Robinson Crusoé

Escrita pelo francês Daniel Defoe em 1719, essa obra narra a surpreendente história de Robinson Crusoé, que, após ser vendido como escravizado por um pirata e sobreviver a um naufrágio, chega a uma ilha deserta do Caribe, onde enfrentará inúmeros desafios para manter sua vida. O leitor vai se surpreender com as peripécias vivenciadas por esse personagem da literatura universal.

Créditos das imagem

[1] Holly Vegter / Shutterstock

[2] catwalker / Shutterstock

Mais procurados

Uso dos porquês

Conte com o artigo para não errar mais o uso dos porquês.

Hiato

Saiba como separar as sílabas das palavras que possuem hiato.

Vogal temática

Toda palavra possui uma vogal temática: mito ou verdade?

Complementos verbais

Que tal fazer uma revisão sobre complementos verbais agora?

Carteira de Estudante no Brasil Escola

Acesse e saiba como solicitar a sua carteirinha de estudante Brasil Escola. É rápido e fácil!

Mais procurados background