Como estudar Linguagens para o Enem

Por Lorraine Vilela

A prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias é aplicada no primeiro dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), junto com a de Redação e Ciências Humanas. Fazem parte dessa área as disciplinas de:

  • Língua Portuguesa;

  • Literatura;

  • Língua Estrangeira;

  • Artes;

  • Educação Física;

  • Tecnologia da Informação e Comunicação.

É comum que estudantes considerem a prova de Linguagens a mais cansativa do Enem, devido aos longos textos que antecedem as perguntas. No entanto, resolver essas questões não é nenhum bicho de sete cabeças.

Se você tem dúvidas sobre como estudar para a prova de Linguagens do Enem, confira a seguir dicas de como se sair bem nas questões dessa área. No final, também há dicas para a prova de redação!

Treinamento é importante no estudo para as provas do Enem.
Treinamento é importante no estudo para as provas do Enem.

Dicas de como estudar para a prova de Linguagens do Enem

  1. Resolva provas anteriores

Conhecer a estrutura da prova do Enem e a forma como os conteúdos são cobrados ajuda muito no momento de organizar os estudos. Uma maneira para isso é ler as provas anteriores com atenção, ver como o exame trabalha com as diferentes áreas de Linguagens e como a interdisciplinaridade é abordada.

A prova de Linguagens é bem grande e o tempo não permite várias leituras superficiais, por isso é importante ler com atenção cada texto e enunciado para que não seja necessário lê-los novamente.

Veja também: Baixe as provas e gabaritos do Enem

  1. Faça simulados

Treinar o conteúdo estudado com perguntas reais do Enem dá ao participante uma noção de como é fazer um exame que exige muita leitura, interpretação e conhecimento do conteúdo em todas as áreas. Simulados on-line são uma boa ferramenta para testar os conhecimentos e gerenciar o tempo gasto em cada prova. Então, faça aqui o simulado on-line gratuito do Enem.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  1. Veja o que mais cai no Enem

As questões do Enem mudam todos os anos, mas é possível saber o que estudar para a prova de Linguagens com base nos temas mais recorrentes ao longo das edições do exame.

  • Interpretação de texto: está presente em todas as disciplinas do Enem. O exame exige a leitura atenta dos textos de apoio, enunciados e alternativas. É comum que a resposta esteja inserida na própria pergunta, exigindo que o participante saiba extrair do comando da questão a resposta esperada.

    Gêneros textuais: são vários e mudam ao longo dos anos, já que nascem da necessidade comunicativa da sociedade. O Enem aborda esse tema com charges, gráficos, publicidades, quadros, histórias em quadrinhos e várias outras formas.

  • Funções da linguagem: o estudante precisa conhecer os elementos da comunicação e as funções que a linguagem possui. São elas: função referencial, conativa, fática, poética, emotiva e metalinguística.

  • Norma culta e popular (língua culta e coloquial): a matriz do Enem exige a compreensão e identificação dos diferentes dialetos presentes na língua portuguesa e explora isso em suas questões. Já a redação deve ser escrita na norma culta.

  • Estilos literários: a literatura brasileira sempre está presente no Enem, e o estudante precisa ter conhecimento sobre os principais estilos literários. Machado de Assis está entre os autores que sempre caem no exame, e o estilo mais recorrente é o modernismo.

  • Figuras de linguagem: reconhecer as figuras de linguagem nas provas do Enem é fundamental para se sair bem. Tais recursos estilísticos dão personalidade e expressividade aos textos.

  1. Treine a redação

A Redação não faz parte da prova de Linguagens e Códigos do Enem, mas é aplicada no mesmo dia e requer um bom domínio de língua portuguesa. Ao praticar a redação do Enem, o estudante automaticamente adquire repertório para as questões de Linguagens.

Por ser a única parte discursiva da prova, a redação é o momento em que o estudante terá que mostrar seu conhecimento, domínio da norma-padrão da língua portuguesa, bem como capacidade de análise e argumentação.

Faça pelo menos uma redação por semana e explore temas que envolvem problemas sociais, ambientais e econômicos do Brasil. Ler notícias de diferentes sites também te ajuda a adquirir repertório para a prova.

Fica a dica: Envie sua redação e tenha correção gratuita!

A redação do Enem é um texto dissertativo-argumentativo que exige do estudante o desenvolvimento do texto a partir de um tema proposto pelo Inep. Para isso, o participante conta com material de apoio (dados, mapas, notícias, trechos de livros, infográficos etc.).

Já as chamadas competências (critérios cobrados dos participantes e utilizados pelos corretores oficiais do Enem) são:

1- demonstrar domínio da escrita formal em língua portuguesa;

2- entender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento no desenvolvimento do tema;

3- saber selecionar, organizar, relacionar e interpretar dados, informações, opiniões e argumentos sobre o tema;

4 - demonstrar conhecimento sobre os mecanismos linguísticos para a construção da argumentação;

5 - elaborar uma proposta de intervenção que respeite os Direitos Humanos.

Dicas anotadas? Agora é colocar em prática o que você conferiu e turbinar os estudos para o Enem. Boa prova!

Mais procurados

Uso dos porquês

Conte com o artigo para não errar mais o uso dos porquês.

Cedilha

Afinal, por que a cedilha não está entre as letras do nosso alfabeto?

Modo dos verbos

O verbo pode ser flexionado de três formas diferentes. Revise já!

A ou há?

Aprenda agora mesmo a usar cada uma dessas expressões.

Carteira de Estudante no Brasil Escola

Acesse e saiba como solicitar a sua carteirinha de estudante Brasil Escola. É rápido e fácil!

Mais procurados background