Substantivo primitivo

Por Diogo Berquó

Substantivos primitivos devem ser entendidos sob o prisma da formação das palavras, pois eles possuem radicais diretamente importados das línguas-mães, não apresentam afixos e, em vista disso, são capazes de dar origem a outros termos, os quais são chamados de derivados. 

O caráter nominal dos substantivos propicia a essa classe exercer diversas funções sintáticas, como de sujeito, predicativo, adjunto, entre outros. É importante observar que, no que toca à estrutura, os substantivos podem ser, ainda, simples ou compostos e, no que se refere à extensão ou abrangência, figuram comuns ou próprios, concretos ou abstratos, coletivos.

Leia também: O que é prefixo?

O que é substantivo primitivo?

Inicialmente, deve-se saber que substantivo é a classe gramatical responsável por nomear os seres em geral, como objetos, pessoas, lugares, qualidades, acontecimentos, fenômenos da natureza, entre outros. Essa função de imputar formas fonéticas e gráficas ao que cerca as pessoas leva ao questionamento sobre as palavras serem ou não as primeiras de seu campo semântico.

Com base nisso, nasce o conceito de substantivos primitivos, o qual se pauta na ideia de que eles são os primeiros que surgem em relação aos demais da mesma classe gramatical. Portanto, são responsáveis por emprestar seus radicais (partes que carregam o sentido, elementos não fragmentados) às palavras que compartilham com eles alguns aspectos.

Os substantivos primitivos podem dar origem a diversos outros por meio de derivação.
Os substantivos primitivos podem dar origem a diversos outros por meio de derivação.

Uso do substantivo primitivo

Não só o substantivo primitivo mas também o derivado desempenham determinadas funções sintáticas. Observe-as:

  • Sujeito: uma ou mais palavras que, além de orientarem como o verbo deve ser conjugado (concordância verbal), são responsáveis por identificar o ser a respeito do qual se expõe algo.

            Exemplo: A casa ruiu.

  • Objeto direto: termo da oração que, ao vincular-se ao verbo transitivo direto (aquele que não é acompanhado por preposição), completa o sentido do verbo, representando o alvo, o destinatário, o resultado, o paciente.

            Exemplo: Eu comi carne.

  • Objeto indireto: termo da oração sempre precedido por preposição e que adiciona uma informação ao verbo transitivo indireto.

            Exemplo: O empregador pagou o salário aos empregados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Predicativo: termo que, intermediado pelo verbo, estabelece uma conexão com o sujeito ou com o objeto a fim de qualificá-lo, caracterizá-lo.

            - do sujeito:

            Exemplo: Maria é professora.

            - do objeto:

            Exemplo: Eram capazes de chamar-me sacristão.

            Exemplo: A jornalista apresentou denúncia contra o político.

  • Adjunto adverbial: termo que se associa ao verbo para determinar uma circunstância.

            Exemplo: Ele cortou a mão com uma faca.

  • Agente da passiva: ocorre quando há voz passiva, ou seja, quando há uma mudança de posição entre o sujeito e o objeto. Nesse sentido, o agente da passiva é o que pratica a ação verbal.

            Exemplo:

Voz ativa

A chuva estragou o telhado.

Sujeito agente

Objeto

 

Voz passiva

O telhado foi estragado pela chuva.

Sujeito paciente

Agente da passiva

  • Aposto: elemento empregado para explicar, enumerar, resumir ou especificar um termo. Exemplo: As duas, mãe e filha, participaram da festa.
  • Vocativo: termo utilizado para marcar o nome ou outra forma de tratamento numa interlocução direta.

            Exemplos: Ana, faça a tarefa!

            Garçom, por favor, um copo d´água.

  • Adjunto adnominal: termo utilizado para especificar o núcleo do nome presente em diversas funções sintáticas, como sujeito, objeto, adjunto adverbial, agente da passiva, entre outros.

            Exemplo: As iluminarias da Turquia são belas.

Há que se observar que os substantivos primitivos, além de exercerem esses papéis sintáticos,  emprestam seus radicais para que novas palavras sejam construídas, conforme se constata a seguir:

Substantivos primitivos

Substantivos derivados

Terra

Terreno

Bom

Bondade

Prefeito

Prefeitura

Diferenças entre substantivo primitivo e derivado

A distinção entre substantivos primitivos e derivados é observada por meio das formações e estruturas presentes em cada um deles. Assim, há que se perceber que, nos primeiros, o radical, seja de origem grega, seja de origem latina, no caso da língua portuguesa, é o único elemento que permanece, independentemente de ter sofrido alterações no decorrer do tempo.

Diante disso, constata-se que a perpetuação de afixos não ocorre. Tal configuração não se manifesta nos segundos, pois eles, além de já terem um radical incorporado de uma palavra do mesmo idioma, são envolvidos por prefixos e sufixos.

Exemplo:

  • Palavra primitiva à livro (origem latina, libru). Perceba que o radical sofreu uma modificação de libr- para livr-, mas não houve acréscimo de afixos.
  • Palavra derivada à livraria = livr + aria.

Tipos de substantivo

  • Comum: identifica, de maneira geral, os seres de uma espécie, os objetos, os acontecimentos naturais, as abstrações.

Exemplos: carro, carinho, chuva.

  • Próprio: relativo a um ser determinado.

Exemplos: João, São Francisco (nome da cidade)

  • Simples: contém apenas um radical.

Exemplos: maçã, óculos, placa.

  • Compostos: há dois ou mais radicais no corpo da palavra.

Exemplos: guarda-chuva, bem-te-vi, aguardente (água + ardente).

  • Concreto: nomeia seres de existência própria, independentemente de estarem inseridos num plano real ou imaginário.

Exemplos: apontador, fada (entidade), Fortaleza (cidade), Anvisa (instituição).

  • Abstrato: expressa qualidades, sentimentos, ações, sensações, estados.

Exemplos: ambição, gula, choro, alegria, velhice, frio.

Veja também: Particularidades relacionadas ao gênero do substantivo

Exercícios resolvidos

Questão 1 – Escolha a alternativa que não apresenta um substantivo primitivo:

A) Jardim

B) Ódio

C) Marinheiro

D) Bruxa

E) Lápis

Resolução

Alternativa C, pois a palavra primitiva é “mar”.

Questão 2 – Analise as considerações a seguir e marque a alternativa correta:

A) Se o substantivo é primitivo, não há possibilidade de que ele também seja comum.

B) Os substantivos derivados dão origem aos primitivos.

C) Substantivos primitivos não podem desempenhar a função sintática de adjunto adnominal nas orações.

D) A diferença entre substantivos primitivos e derivados reside na formação e estrutura de cada uma dessas subclasses gramaticais.

E) Os substantivos primitivos normalmente possuem afixos, sendo a maioria deles prefixos.

Resolução

Alternativa D. Nada impede que um substantivo primitivo seja comum e desempenhe a função de adjunto adnominal. Além disso, houve uma inversão na alternativa B e uma normalização equivocada na alternativa E.

Mais procurados

TCC

Conheça nossas dicas para entender sobre a dedicatória em um TCC.

Uso dos porquês

Conte com o artigo para não errar mais o uso dos porquês.

Hiato

Saiba como separar as sílabas das palavras que possuem hiato.

Vogal temática

Toda palavra possui uma vogal temática: mito ou verdade?

Complementos verbais

Que tal fazer uma revisão sobre complementos verbais agora?

Mais procurados background